Ultima atualização: setembro 23, 2021

Nosso método

13Produtos analisados

26Horas gastas

18Artigos avaliados

63Comentários dos usuários

A vitamina D para crianças tem uma influência importante no desenvolvimento do cérebro durante a fase de crescimento. A vitamina D também suporta o desenvolvimento dos dentes e a absorção de cálcio no intestino, mas também a manutenção de um sistema imunológico intacto e a defesa contra infecções. A vitamina D não é uma vitamina, mas um hormônio, 80% do qual é absorvido da luz solar UV e 20% da comida.

Se uma criança tem um nível saudável de vitamina D, não é necessário tomar suplementos adicionais de vitamina D. Por que suplementos de vitamina D devem ser dados às crianças e como pode ocorrer uma overdose ou falta de suprimento é o que queremos dizer a você em nossa seção de vitamina D para crianças. Nós comparamos suplementos de vitamina D, que normalmente estão disponíveis nas farmácias, e o informamos sobre a ingestão e critérios de compra de vitamina D.

Conteúdo




O mais importante

  • A vitamina D para crianças é um nutriente extremamente importante para o crescimento dos dentes, para a proteção do sistema imunológico e para o desenvolvimento do cérebro.
  • Na verdade, a vitamina D não é uma vitamina, mas um hormônio, que o corpo obtém 80% do sol e 20% da comida. Portanto, tomar suplementos vitamínicos é mais necessário quando há uma deficiência ou durante os meses de inverno.
  • Muitas pessoas têm uma maior necessidade de vitamina D, como idosos e crianças. Especialmente bebês e crianças que mal passam tempo ao sol e usam muito protetor solar geralmente sofrem de uma deficiência de vitamina D.

Vitamina D para crianças: nossa recomendação dos melhores produtos

Critérios de compra: Estes são os fatores que você pode usar para comparar e avaliar suplementos de vitamina D para crianças

A seguir, mostraremos os fatores que você pode usar para comparar e avaliar suplementos de vitamina D3 para crianças. Entretanto, você deve sempre discutir previamente com um médico a ingestão de suplementos de vitamina D para crianças.

O médico decidirá sobre a dosagem apropriada e qual preparação seu filho deve tomar. Com a ajuda destes critérios, nós só queremos educá-lo sobre a vitamina D e dar-lhe uma visão geral. Em resumo, os preparados de vitamina D podem ser diferenciados de acordo com as seguintes características:

Dosagem

As unidades de dosagem de vitamina D são dadas tanto em µg como em UI (unidades internacionais). 1 µg corresponde a 40 IU. 50 µg ou 000 IU de vitamina D por dia é a dose máxima recomendada nos países do norte. A Sociedade Alemã de Nutrição recomenda 800 IU para adultos.

Pessoas com deficiência grave de vitamina D recebem 50.000 IU (1.250 µg) uma vez e depois são tratadas com uma dose diária de 10.000 IU (250 µg). Dependendo do tipo de aplicação e dosagem, os preparados de vitamina D são classificados como produtos medicinais ou suplementos alimentares.

De acordo com o Instituto Federal de Avaliação de Riscos (BfR), suplementos alimentares devem conter no máximo 20 microgramas de vitamina D, e preparados de vitamina D em doses mais altas são considerados produtos medicinais. (10) A quantidade de dosagem de vitamina D para crianças deve ser baseada nos níveis sanguíneos de vitamina D previamente determinados pelo médico.

Se as lojas de vitamina D estiverem bem cheias, você não precisa dar à criança nenhum suplemento alimentar. Na maioria dos casos, no entanto, as crianças têm uma oferta insuficiente, especialmente nos meses de inverno. A dose padrão de vitamina D que deve ser tomada diariamente pelo suplemento alimentar é a seguinte

  • Bebês de até 1 ano de idade 400 IU
  • Crianças a partir de 1 1.000 IU
  • Adolescentes 1.000 UI por doze quilos de peso corporal
  • Adultos 5.000 IU
  • Mulheres grávidas de 4.000 a 6.000 IU

Para ser exato: A suplementação com vitamina D na forma de gotas, 400 IU no 1º ano de vida, 600 IU no 2º e 3º anos de vida, é recomendada para bebês a partir dos 3 meses e crianças até o 3º aniversário.

Dose diária

De acordo com a Sociedade Austríaca de Nutrição (ÖGE), o valor estimado para a ingestão de vitamina D para bebês, crianças, adolescentes e adultos é de 15-20 microgramas por dia. (11) Entretanto, dependendo da latitude, estação do ano, tipo de pele e idade, a formação de vitamina D pode variar de pessoa para pessoa. Uma necessidade de vitamina D de 10 microgramas por dia é dada para bebês até 12 meses de idade. (11)

Também é dito que o limite superior seguro de ingestão de vitamina D é de 25 µg por dia para crianças (1.000 IU) e 50 µg por dia para adultos (2.000 IU). Bebês no primeiro ano de vida: 400 IU/dia, crianças no 2º e 3º ano de vida: 600 IU/dia. Essas quantidades não podem ser alcançadas apenas com alimentos normais contendo vitamina D, especialmente em crianças, de modo que os suplementos alimentares podem fornecer suporte.

Combinação

Para um efeito ideal de vitamina D, é recomendado tomar vitamina D em combinação com magnésio e vitamina K2. Como a vitamina D promove fortemente a absorção do cálcio, a vitamina K é útil porque regula o aumento da absorção do cálcio. Um suprimento suficiente de magnésio também deve ser cuidado, pois ele é necessário para a conversão da vitamina D em sua forma ativa.

  • Vitamina D com magnésio e K2: Quando se trata de formação óssea, as duas vitaminas lipossolúveis trabalham juntas, porque a vitamina K contribui não só para a coagulação normal do sangue, mas também para a manutenção de ossos normais. Uma vez que mais cálcio é absorvido através dos alimentos ao tomar suplementos de vitamina D, nosso corpo precisa de vitamina K2 suficiente para utilizar adequadamente o cálcio extra. Portanto, ao tomar vitamina D regularmente, você deve sempre se certificar de combiná-la com as vitaminas magnésio e K2.
  • Vitamina D com Ômega 3: contra irritabilidade e hiperatividade em crianças. Irritabilidade e hiperatividade são sintomas que ocorrem em crianças com autismo, cuja intensidade pode ser significativamente reduzida tanto pela vitamina D quanto pela administração de ácidos graxos ômega 3. Vitamina D e ácidos graxos ômega-3 impedem o desenvolvimento do autismo já no útero e mais tarde na infância. Entretanto, ambos os micronutrientes também ajudam a influenciar positivamente o curso da doença como agente terapêutico em distúrbios de ASD já existentes e a reduzir os sintomas. (13)

Se você comprar preparações combinadas, também seria aconselhável verificar se os ingredientes estão contidos na proporção correta. Por exemplo, a vitamina D pode ser combinada com 30 - 100 µg de vitamina K2 MK7.

Ingredientes

Dependendo da forma de dosagem dos comprimidos ou gotas, as preparações contêm diferentes quantidades de aditivos. Particularmente para pessoas sensíveis, alérgicos e especialmente crianças, as substâncias devem ser evitadas a todo custo. Aditivos tais como corantes e conservantes, espessantes e gelificantes, acidificantes e intensificadores de sabor ou estearato de magnésio são encontrados em preparados de vitamina D.

Estes nem sempre são listados pelo nome, mas também são listados como números E. Os suplementos de vitamina D da mais alta qualidade não contêm nenhum aditivo e estão livres de alergênios comuns como milho, soja, levedura, amendoim, glúten e lactose. Suplementos adequados para vegetarianos e veganos também não contêm gelatina ou outros ingredientes de origem animal.

Vegan / Vegetarian

Na natureza, a vitamina D2 é encontrada em vegetais como cogumelos e abacates, enquanto a vitamina D3 é encontrada quase exclusivamente em produtos de origem animal. Entretanto, a vitamina D3 à base de plantas agora também pode ser obtida de certos líquens de plantas. A maioria das preparações de vitamina D não é vegana porque o ingrediente ativo colecalciferol (vitamina D3) é obtido principalmente da cera de lã ou da gordura de lã de ovelha (lanolina).

Atualmente, entretanto, é possível produzir vitamina vegan D3 a partir de um certo tipo de líquen. Os líquens não pertencem ao grupo de plantas, mas aos fungos. Além disso, a vitamina D3 animal e vegetal de líquens está igualmente biodisponível para o nosso corpo. (3) Assim, os veganos também têm a oportunidade de melhorar seu suprimento de nutrientes através da suplementação com vitamina D.

Guia: Perguntas que você deve se fazer antes de comprar vitamina D para crianças

O que é vitamina D?

A vitamina D é um composto lipossolúvel e é um dos 24 micronutrientes que são cruciais para a saúde física e vitalidade. Na verdade, a vitamina D não é uma vitamina, mas um hormônio. Também conhecido como o hormônio solar ou vitamina solar. O precursor da vitamina D é chamado de vitamina D3.

Vitamin D für Kinder-1

Em 1919, quando a diabetes era a causa mais comum de deformidades esqueléticas e retardo de crescimento em quase todas as cidades industrializadas européias, Sir Edward Mellanby e seus seguidores mostraram que era possível curar raquitismo por irradiação com luz UV produzida artificialmente.
(Fonte de imagem: Jill Wellington / pexels.com)

Vitamina D na verdade significa vitamina D3, da qual o corpo normalmente produz o suficiente ao tomar luz solar. As preparações que contêm vitamina D são, portanto, criticadas. Ao contrário de todas as outras vitaminas, a vitamina D não tem que ser ingerida com alimentos. É essencial para um equilíbrio mineral e ósseo saudável e é armazenado na gordura corporal.

Como funciona a vitamina D em crianças?

Diz-se que a vitamina D tem várias propriedades efetivas para o equilíbrio metabólico e formação óssea. Estes incluem a construção de dentes e articulações, o controle da absorção de cálcio nos intestinos, a manutenção de um sistema imunológico intacto e a prevenção de infecções. A vitamina D não é importante apenas para os ossos das crianças, mas também para quase todos os outros tecidos e órgãos, até e incluindo o cérebro.

Os receptores de vitamina D também estão localizados lá e são eficazes como um potencial fator protetor contra várias doenças. Portanto, é importante que os bebês e crianças em particular sejam supridos com vitamina D. (14) Nós gostaríamos agora de mostrar as áreas nas quais as crianças se beneficiam particularmente do efeito, com base nos estudos mais recentes.

Grande jogador no sistema imunológico

Calcitriol, a forma ativa da vitamina D, é um ajudante trabalhador no sistema imunológico. Estudos com crianças mostram (1) que um bom suprimento de vitamina D pode reduzir o risco de infecções respiratórias: Aquelas crianças que receberam 30 µg de vitamina D diariamente como suplemento tinham um risco 62% menor de contrair a gripe.

Contra doenças auto-imunes

Processos auto-imunes desempenham um papel decisivo no desenvolvimento do diabetes tipo 1, entre outras coisas. A vitamina D poderia ter um efeito protetor devido ao seu efeito imunomodulador. Um estudo mostrou (2) que as crianças que receberam suplementos de vitamina D tinham um risco 88% menor de diabetes tipo 1 do que aquelas que não receberam.

O desenvolvimento cerebral é fortemente dependente de vitamina D

Os pesquisadores do cérebro descobriram que os receptores de vitamina D também estão localizados nas células nervosas do cérebro (3). Além disso, as enzimas que promovem a formação de calcitriol no cérebro foram identificadas. Parece certo que a vitamina D também desempenha um papel essencial no desenvolvimento e função do cérebro e, portanto, é particularmente importante nos primeiros 1000 dias (desde a concepção até o 2º aniversário).

Você sabia que a vitamina D é feita de gordura de lã? Vitamina D é extraída industrialmente da gordura de lã. Quando a lã de ovelha é lavada, a gordura de lã (lanolina) é produzida. Isto é purificado em várias etapas (pelo menos 200°C, 20 minutos, por hidrólise). O colesterol é então extraído deste, que é convertido em vitamina D3 (colecalciferol) por meio de radiação UV e pressão. A vitamina D3 é então purificada. Embora seja muito improvável, o produto final pode conter vestígios de gordura de lã e, portanto, é vegetariano, mas não vegano.

Qual a importância da vitamina D para as crianças?

Vitamina D é muito importante para bebês, crianças até 17 anos de idade que estão em fase de desenvolvimento. Afeta o esqueleto, os músculos e as células nervosas. Devido ao crescimento ósseo e dentário em crianças, um suprimento ideal de vitamina D, cálcio e magnésio de alta qualidade é de grande importância. Isto pode prevenir sintomas de deficiência.

O sistema imunológico das crianças é apoiado.

Fortalecer o sistema imunológico contra doenças infecciosas e auto-imunes, assim como uma influência positiva no sistema cardiovascular pode ser importante não apenas na velhice, mas também em uma idade jovem. Crianças que passam muito tempo dentro de casa, mesmo durante os meses de verão, ou cuja pele está coberta com protetor solar, não conseguem absorver a vitamina D natural através do sol.

Neste caso, é importante tomar suplementos de vitamina D. A partir da 2ª semana de vida, a vitamina D é dada aos bebês para prevenir deficiências, doenças ósseas e raquitismo. As autoridades suíças recomendam a suplementação durante os três primeiros anos de vida, ou seja, até o 3º aniversário. Isto porque a ingestão de leite materno muitas vezes não é suficiente para suprir os bebês. E a dieta só faz uma pequena contribuição. É por isso que é importante dar vitamina D em uma idade jovem para um crescimento saudável.

Quando a vitamina D é útil para as crianças?

Os suplementos de vitamina D são particularmente úteis para crianças com raquitismo (amolecimento dos ossos), fadiga crônica, obesidade e dietas veganas ou macrobióticas. Crianças com pele escura também estão em risco de deficiência de vitamina D em nossas latitudes. O pigmento escuro reduz a produção de vitamina D na pele.

Geralmente também há uma necessidade de vitamina D em crianças que estão em fases da vida nas quais elas crescem muito rapidamente. Aqueles que também não passam tempo suficiente ao ar livre, sempre usam roupas compridas ou sempre usam protetor solar não podem absorver vitamina D suficiente e, portanto, também precisam ser apoiados com suplementos.

Os bebês e bebês estão geralmente entre os grupos de pessoas que têm uma necessidade maior de vitamina D que precisa ser atendida com a suplementação vitamínica. Durante a primeira infância, especialmente nos primeiros 1000 dias (desde a concepção até o 2º aniversário), a vitamina D é indispensável. (4) Só é recomendado tomar suplementos de vitamina D se um suprimento insuficiente tiver sido comprovado e se uma melhora no suprimento não puder ser alcançada nem através de dieta nem por exposição ao sol. (12)

Quais efeitos colaterais a vitamina D para crianças pode ter?

Os efeitos colaterais só são de esperar no caso de uma alergia à substância ativa e no caso de uma overdose (7). A vitamina D não tem efeitos colaterais quando administrada nas doses habituais. Somente com uma ingestão regular a longo prazo de mais de 2000 IU é que bebês muito jovens e crianças podem desenvolver sintomas como transpiração, micção freqüente, sede severa e diarréia. (6)

Os sintomas de overdose grave só se manifestam em doses muito altas acima de 10.000 UI por um período prolongado. Tomar e dosar a vitamina D por conta própria sem primeiro consultar um médico ou farmacêutico geralmente não deve ser feito. As pessoas freqüentemente agem de acordo com o lema "muito ajuda muito" e isto já levou a danos renais em adultos. (8)

No caso de uma overdose em uma criança, você deve prestar muita atenção ao comportamento. Como está o apetite? As fezes e a micção mudaram? Será que a criança chora mais, está inquieta? O comportamento da atividade mudou? A criança está dormindo mais tempo/dormindo mais?

Se a criança se comportar de forma anormal, você deve sempre consultar um médico. Não há perigo de overdose no sol, porque o corpo tem uma função protetora natural e pára a produção se a pele for exposta ao sol por muito tempo.

Quais são as alternativas à vitamina D para crianças?

Alternativamente, você pode garantir que seu filho(a) passe tempo suficiente ao ar livre durante os meses de verão e coma alimentos que contenham vitamina D.

Vitamin D für Kinder-2

Os cogumelos Vitamina D estão nas prateleiras da Kaufland desde 2019. Os cogumelos de pedra são uma forma ideal para os vegetarianos e veganos em particular atenderem suas necessidades de vitamina D de forma simples e saborosa
(Fonte de imagem: Irina Iriser / pexels.com)

Alimentos

Em torno de 10 a 20%, a dieta representa apenas uma proporção relativamente pequena do suprimento de vitamina D. Os alimentos ricos em vitamina D são principalmente cogumelos, peixes marinhos magros e ovos. Se você tem uma deficiência de vitamina D, você terá que tomar um suplemento de vitamina D de qualquer forma. Entretanto, nós gostaríamos de mostrar a você os alimentos que contêm mais vitamina D e seu conteúdo de vitamina D.

Fontes alimentares de vitamina D fonte alimentar UI de vitamina D
Salmão selvagem 600-1000 UI por 100 gramas
Salmão de cultura 100-250 UI por 100 gramas
Sardinha enlatada 300-600 UI por 100 gramas
Cavala enlatada 250 UI por 100 gramas
Atum enlatado 236 UI por 100 gramas
Óleo de fígado de bacalhau 400-1000 UI por colher de sopa
Cogumelos Shiitake frescos 100 UI por 100 grama
Cogumelos Shiitake secos ao sol 1600 UI por 100 grama
Gema de ovo 20 UI/yolk
Cogumelos frescos 76 UI por 100 grama
Manteiga 52 UI por 100
Leite infantil adaptado à grama (Hipp, Adapta) aprox. 40-44 UI por 100 ml

Sunlight

No verão, é suficiente que as crianças sejam expostas à luz solar três a quatro vezes por semana durante 15 a 30 minutos de cada vez. A exposição dos braços, das mãos e do rosto é suficiente. Entretanto, a pele não deve ser coberta com protetor solar, de modo que a radiação UVB não possa ser absorvida e convertida.

As crianças de pele clara que se queimam rapidamente não devem ser expostas ao sol do meio-dia. Nos meses frios, as pessoas têm um depósito de vitamina D em seus tecidos gordurosos que as ajuda durante o inverno. A exposição solar recomendada de acordo com o tipo de pele para a produção de vitamina D do próprio corpo, queremos mostrar nesta tabela:

Meses Pele tipo I a II (pele muito clara a clara, cabelo louro ou vermelho claro, olhos azuis ou verdes) Pele tipo III (cor de pele média, cabelo castanho, olhos castanhos) Pele tipo IV a V (pele oliva, pele castanha a preta, cabelo castanho a preto, olhos castanhos)
Março - Maio 10 a 20 minutos 15 a 25 minutos 30 a 40 minutos
Junho a Agosto 5 a 10 minutos 10 a 15 minutos 10 a 25 minutos
Setembro a Outubro 10 a 20 minutos 15 a 25 minutos 30 a 40 minutos

Que tipos de vitamina D existem para crianças

Existem apenas as formas de vitamina D1, D2, D3, D4 e D5. Se você perguntar por vitamina D, você sempre receberá vitamina D3. Esta é a vitamina D natural que é produzida no corpo humano. Vitamina D1, D2, D4 e D5, por outro lado, são vitaminas produzidas artificialmente com diferentes estágios no processo de utilização.

Vitamina As preparações D estão disponíveis em doses baixas e altas de 100 IU até 50.000 IU. A vitamina D3 está disponível principalmente na forma de gotas, comprimidos e cápsulas. Entre as formas, é feita uma distinção entre elas

  • suplementos oleosos: As gotas e também algumas cápsulas contêm óleo, que tem a mais alta biodisponibilidade.
  • suplementos sem óleo: comprimidos e cápsulas sem óleo. Estes devem ser tomados em conjunto com alimentos ricos em gordura.

As formas de administração têm, cada uma, suas vantagens e desvantagens. É importante administrar vitamina D ao seu filho de uma maneira simples e direcionada, que é o que gostaríamos de lhe mostrar agora:

Quais são as características das gotas de vitamina D para crianças?

As gotas de vitamina D3 já estão dissolvidas em um óleo natural e os produtos quase não contêm aditivos. Em comparação aos comprimidos e cápsulas, os preparados na forma líquida mostram o maior aumento nos níveis de vitamina D na mesma dosagem (7) No entanto, ao administrar vitamina D para crianças na forma de gota, a dosagem é mais difícil de administrar.

Isto porque é possível usar uma gota a mais, o que pode levar a uma overdose na criança. Você simplesmente tem que olhar mais de perto e prestar atenção ao tomar as gotas. As gotas podem ser adicionadas diretamente aos alimentos ou perfuradas na boca.

O nível de vitamina D sobe mais rapidamente com gotas contendo óleo do que com outras formas de administração. (9) Aplicam-se diferentes diretrizes de dosagem, dependendo da área de aplicação e da faixa etária.

Para a prevenção da deficiência de vitamina D, geralmente são dadas 1-2 gotas por dia a crianças de 0-3 anos e 1-3 gotas por dia a crianças de 4-18 anos. Você pode obter mais informações do seu médico de família. Embora as gotas oleosas de vitamina D sejam extremamente puras, elas têm uma vida útil mais curta do que os comprimidos.

Vantagens
  • alta biodisponibilidade
  • (quase) sem aditivos
  • dosagem individual
  • também adequado para vegetarianos
Desvantagens
  • mais difícil de tomar para crianças
  • mais caro que comprimidos e cápsulas
  • prazo de validade mais curto

O que distingue os comprimidos de vitamina D para crianças?

Com cápsulas e comprimidos que não contêm óleo, a ingestão simultânea com uma refeição contendo mais gordura é muito mais importante para se conseguir a melhor biodisponibilidade possível. O formulário de administração através de comprimidos para crianças é mais fácil de manusear do que gotas.

A administração de vitamina D para crianças e bebês é, portanto, mais fácil sob a forma de comprimidos.No entanto, engolir comprimidos é muito mais difícil para as crianças. Você pode tentar dissolver os comprimidos na água. No que diz respeito às cápsulas sem óleo, você deve prestar atenção aos enchimentos necessários.

No melhor dos casos, estes são de origem natural e não são suspeitos de afetar negativamente a capacidade de absorção, como o estearato de magnésio. Para ter certeza, é melhor ler as instruções do fabricante na embalagem. No caso dos comprimidos, os agentes de ligação que são necessários para a moldagem também podem se mostrar desvantajosos.

Vantagens
  • Fácil de tomar
  • Mais barato
  • Vida útil longa
  • Pode ser dissolvido
Desvantagens
  • Sem óleo
  • Aditivos desnecessários
  • Não absorvido também pelo corpo
  • Mais difícil de engolir

O que distingue as cápsulas de vitamina D para crianças?

As cápsulas contendo vitamina D3 são cápsulas moles ou softgels preenchidas com a vitamina D3 oleosa e dissolvida. As cápsulas são muito mais fáceis de engolir do que os comprimidos para crianças, pois são muito menores e escorregam pela garganta com mais facilidade devido ao seu revestimento de borracha.

Como já mencionado, existem cápsulas com óleo e sem óleo. No entanto, como as cápsulas são frequentemente feitas de gelatina triérica, esta forma de ingestão não é adequada para vegetarianos ou veganos. No entanto, é melhor perguntar na farmácia ou online, porque também há cápsulas sem gelatina animal. As cápsulas são geralmente mais caras que os comprimidos, mas elas não contêm nenhum aditivo desnecessário.

Vantagens
  • Alta biodisponibilidade
  • Menos aditivos
  • Vitamina já dissolvida no óleo
  • Mais fácil de engolir
Desvantagens
  • Normalmente mais caro
  • Gelatina inadequada para vegetarianos e veganos

Fatos que vale a pena saber sobre a vitamina D para crianças

Quanto e por quanto tempo as crianças devem tomar vitamina D?

Embora a luz solar indireta seja suficiente em áreas tropicais e os bebês também estejam frequentemente nus, este não é o caso em nossas latitudes. Por esta razão, bebês e crianças pequenas recebem vitamina D pelo médico ou pela parteira. Crianças mais velhas não são recomendados suplementos nos meses de verão.

No inverno, no entanto, a exposição ao sol não é suficiente, e é por isso que se deve prestar atenção a uma dieta rica em vitamina D. A tabela a seguir mostra a dosagem de vitamina D com os valores de referência para quanto tempo o preparo deve ser tomado, com base nas diferentes faixas etárias: (19)

Idade Dosagem
Bebés prematuros Até 1000 UI/dia para construir lojas de corpo após consulta médica
0 - 1 ano 400-500 UI/dia ou 800 - 1000 UI a cada 2 dias
Mais de 2 anos 500-600 UI ou 1000 UI a cada 2 dias de Setembro a Maio

Como a deficiência de vitamina D se manifesta nas crianças?

Em nossas latitudes, muitas crianças e adolescentes sofrem de deficiência de vitamina D, especialmente no inverno. Se as crianças estão em dieta vegana ou macrobiótica ou estão acima do peso, não passam tempo suficiente ao ar livre, usam sempre roupas compridas ou sempre usam protetor solar, elas podem ter deficiência de vitamina D.

Os sinais sintomáticos de deficiência de vitamina D em crianças incluem: fadiga acentuada, com dificuldade de andar, sede extrema, dores de cabeça e nervosismo. (5) Na maioria das vezes, são crianças que estão em fases de vida nas quais crescem muito rapidamente.

Se você suspeita de uma deficiência, primeiro faça um teste de vitamina D feito por um médico antes de comprar suplementos de vitamina D. Os riscos de deficiência de vitamina D em crianças e adolescentes podem incluir o seguinte: (15)

  • Alimentação com leite materno sem profilaxia de vitamina D ou por mães que amamentam com deficiência de vitamina D
  • cor de pele escura (crianças da África, Oriente Médio, Índia, Paquistão, Sri Lanka, etc.)
  • falta de exposição à luz solar (véu, esportes indoor, TV e mídia - abusus, etc.)
  • doenças crônicas, tais como: Sindromes de má absorção (doença celíaca, fibrose cística, doença de Crohn), doenças hepáticas e do trato biliar, insuficiência renal crônica, diabetes mellitus
  • uso constante de protetores solares com um alto fator de proteção solar
  • Sintomas como crescimento retardado, atrasos de desenvolvimento (especialmente em habilidades motoras brutas), fadiga, dor ou cãibras nas pernas
  • Fases de crescimento acelerado na infância ou puberdade

Os bebês correm maior risco de deficiência de vitamina D e dos raquitismo resultantes - em parte porque o leite materno contém pouca vitamina D, e em parte porque a pele delicada dos bebês não deve ser exposta à luz direta do sol.

Os cientistas descobriram que crianças com asma tinham concentrações significativamente menores de vitamina D e função pulmonar mais pobre do que aquelas com concentrações de vitamina D na faixa normal. (18)

Portanto, a Sociedade Alemã de Pediatria e Medicina do Adolescente recomenda que todos os bebês recebam um comprimido diário de vitamina D desde o final da primeira semana de vida até o final do primeiro ano de vida para evitar raquitismo.

Como a overdose de vitamina D se manifesta nas crianças?

Entretanto, altas doses de vitamina D podem levar a deficiências minerais e calcificação de órgãos e vasos, o que pode promover o desenvolvimento de pedras nos rins e ataques cardíacos, por exemplo. A overdose de vitamina D de suplementos alimentares durante vários meses também pode levar ao aumento dos níveis de cálcio e reclamações, como hipercalcemia. Estes incluem fadiga, exaustão, dor nos ossos, fraqueza muscular, sede severa, náuseas, vômitos, dor de estômago, dificuldade para andar e confusão. (17)

A overdose de vitamina D só ocorre com quantidades muito grandes.

Apesar de tudo, o envenenamento por vitamina D em crianças é muito raro. Os adultos teriam que tomar cerca de 40.000 IU por dia durante vários meses para que a overdose de vitamina D ocorresse. Diz-se que a overdose de vitamina D ocorre quando os níveis estão entre 90 e 150 ng/ml, que é de 225 a 374 nmol/l.

Em comparação com um nível tóxico de vitamina D, os valores estão abaixo de 150ng/ml a 374 nmol/l. O envenenamento agudo ocorre quando uma dose excessivamente alta de vitamina D (como preparação) é tomada de uma só vez. A intoxicação crônica por vitamina D pode se desenvolver se você tomar muita vitamina D durante um longo período de tempo.

Se você tiver qualquer sintoma, você deve consultar um médico imediatamente. Você também deve sempre seguir as recomendações do fabricante. Você deve sempre consultar seu médico antes de tomar uma dose alta de vitamina D para evitar uma overdose de vitamina D prejudicial em crianças.

Como você pode calcular corretamente a necessidade de vitamina D para crianças?

A base para o cálculo das necessidades de vitamina D em crianças é baseada no nível de vitamina D medido atualmente no sangue (25-OH vitamina D3), que é dado em ng/ml ou em nmol/l. Agora existem testes de vitamina D que você pode fazer em casa para determinar convenientemente o seu nível de vitamina D.

Alternativamente, você pode obter um exame de sangue de seu médico. Infelizmente, quase ninguém sabe como calcular e dosear a vitamina D corretamente e como tomá-la na combinação certa com cálcio, magnésio e vitamina K. No entanto, muitos portais de saúde na Internet oferecem um cálculo das necessidades de vitamina D. Você geralmente precisa fornecer as seguintes informações para o cálculo: (16)

  • Peso corporal: insira o seu peso corporal atual
  • Valor inicial (ng/ml): digite seu valor como determinado por um teste de vitamina D
  • Valor teórico (ng/ml): o valor que você quer atingir após uma fase de reabastecimento
  • Tempo de reabastecimento: Insira o número de dias até que você queira atingir seu valor alvo. Nós recomendamos um período de 14-30 dias.

Fonte da imagem: / 123rf.com

Referências (18)

1. This study suggests that vitamin D(3) supplementation during the winter may reduce the incidence of influenza A, especially in specific subgroups of schoolchildren. Mitsuyoshi Urashima / 2010 May
Fonte

2. Dietary vitamin D supplementation is associated with reduced risk of type 1 diabetes. Ensuring adequate vitamin D supplementation for infants could help to reverse the increasing trend in the incidence of type 1 diabetes. E Hyppönen / 2001 Nov
Fonte

3. Vitamin D insufficiency is common in the United States; the elderly and African-Americans are at particularly high risk of deficiency. This review, written for a broad scientific readership, presents a critical overview of scientific evidence relevant to a possible causal relationship between vitamin D deficiency and adverse cognitive or behavioral effects. Joyce C McCann / 2008 Apr
Fonte

4. Dr. Susanne Aumeier, Kinder- und Jugendärztin am Clementine Kinder­hospital, hat schon zahlreiche Kinder mit ausgeprägten Mangelerscheinungen behandelt und steht zu Rede und Antwort zum Thema „Knochengesundheit und Vitamin-D-Mangel“. 19.12.2017
Fonte

5. Eine Vitamin D-Überdosierung (Vitamin D-Vergiftung) kann entstehen, wenn man hochdosierte Vitamin-D-Präparate einnimmt. Über die normale Ernährung oder Sonnenlicht dagegen ist ein Überschuss an Vitamin D praktisch nicht möglich. Dr. med. Karlheinz Zeilberger / 3. Oktober 2019
Fonte

6. Postpartum high-dose vitamin D3 supplementation (6400 IU/day) or conventional infant vitamin D3 supplementation (400 IU/day) lead to similar vitamin D status of healthy exclusively/fully breastfeeding infants by 7 months of age. Daniel E. Roth/ January 2016
Fonte

7. Vitamin D deficiency in children can have adverse health consequences, such as growth failure and rickets. Catherine F Casey / 2010 Mar
Fonte

8. Die 78-Jährige erholte sich nach forcierter diuretischer Therapie und peroraler Cortisongabe wieder. Der 60-jährige hat bleibende Schäden davongetragen, nämlich eine dialysepflichtige Niereninsuffizienz. AKDÄ WARNT / 01.12.2017
Fonte

9. Oil-emulsified vitamin D3 supplements resulted in a greater mean change in serum 25(OH)D concentration, but fewer patients reaching vitamin D sufficiency, than chewable or encapsulated supplements.Lokahi Health Center (M.L.T.), Kailua Kona / 2014 Aug
Fonte

10. n Deutschland greift etwa ein Drittel der Erwachsenen regelmäßig zu Nahrungsergänzungsmitteln (NEM). Neben Vitaminen und Mineralstoffen enthalten die Produkte teilweise auch sonstige Stoffe mit physiologischer Wirkung wie Aminosäuren, Fettsäuren, Pflanzenextrakte oder Mikroorganismen. Anke Weißenborn / 04 January 2018
Fonte

11. Forschungsergebnisse der letzten Jahre lieferten Hinweise auf eine Rolle des Vitamin D für die Prävention verschiedener chronischer Krankheiten. Eine Arbeitsgruppe der Deutschen Gesellschaft für Ernährung e. V. (DGE) hat die wissenschaftliche Datenlage hierzu bewertet. Deutsche Gesellschaft für Ernährung / 01/2012
Fonte

12. Vitamin D fördert die Aufnahme von Calcium aus dem Magen-Darm-Trakt sowie die Härtung des Knochens. Es hat Einfluss auf die Muskelkraft, reguliert den Calcium- und Phosphatstoffwechsel und ist auch an weiteren Stoffwechselvorgängen im Körper beteiligt. Deutschen Gesellschaft für Ernährung e. V. (DGE) und des Max Rubner-Instituts (MRI) vom 03. Dezember 2014
Fonte

13. The estimated prevalence of US children with a parent-reported ASD diagnosis is now 1 in 40, with rates of ASD-specific treatment usage varying by children's sociodemographic and co-occurring conditions. Michael D Kogan / 2018 Dec
Fonte

14. Vitamin D ist nicht nur für die kindlichen Knochen wichtig, in fast allen anderen Geweben und Organen - bis hin zum Gehirn - sitzen ebenfalls Vitamin-D-Rezeptoren. Mini Med Studium / Mag. Silvia Feffer-Holik / 16.05.2019
Fonte

15. In der Schweiz werden erniedrigte Vitamin-D-Spiegel bei 20 bis 60 Prozent der Kinder und Jugendlichen gefunden. Die zurzeit empfohlene Prophylaxe mit 400 IU Vitamin D bis zum Ende des ersten Lebensjahres wird nur bei 64 Prozent aller Kinder durchgeführt. Von Dagmar l'Allemand1, Marco Janner2, Thomas Neuhaus3 und Josef Laimbacher1
Fonte

16. Der Bedarf jedes Menschen an Vitamin D ist sehr individuell und abghängig von Faktoren wie dem aktuellen Vitamin D Spiegel im Blut, dem Wert welcher durch eine Vitamin D Zufuhr erreicht werden soll (Zielwert), dem Körpergewicht und dem aktuellen Gesundheitszustand sowie dem Lebensstil.
Fonte

17. Pediatric cases of vitamin D intoxication (VDI) with dietary supplements have not been previously reported. Cengiz Kara / 2014 Jan
Fonte

18. Several clinical trials of vitamin D to prevent asthma exacerbation and improve asthma control have been conducted in children and adults, but a meta‐analysis restricted to double‐blind, randomised, placebo‐controlled trials of this intervention is lacking. Adrian R Martineau / 05 September 2016
Fonte

Randomized Trial of Vitamin D Supplementation
This study suggests that vitamin D(3) supplementation during the winter may reduce the incidence of influenza A, especially in specific subgroups of schoolchildren. Mitsuyoshi Urashima / 2010 May
Ir para a fonte
Intake of Vitamin D and Risk of Type 1 Diabetes: A Birth-Cohort Study
Dietary vitamin D supplementation is associated with reduced risk of type 1 diabetes. Ensuring adequate vitamin D supplementation for infants could help to reverse the increasing trend in the incidence of type 1 diabetes. E Hyppönen / 2001 Nov
Ir para a fonte
Linking Vitamin D Deficiency to Brain Dysfunction
Vitamin D insufficiency is common in the United States; the elderly and African-Americans are at particularly high risk of deficiency. This review, written for a broad scientific readership, presents a critical overview of scientific evidence relevant to a possible causal relationship between vitamin D deficiency and adverse cognitive or behavioral effects. Joyce C McCann / 2008 Apr
Ir para a fonte
Knochengesundheit und Vitamin-D-Mangel bei Kindern und Jugendlichen
Dr. Susanne Aumeier, Kinder- und Jugendärztin am Clementine Kinder­hospital, hat schon zahlreiche Kinder mit ausgeprägten Mangelerscheinungen behandelt und steht zu Rede und Antwort zum Thema „Knochengesundheit und Vitamin-D-Mangel“. 19.12.2017
Ir para a fonte
Vitamin D-Überdosierung: Ursachen
Eine Vitamin D-Überdosierung (Vitamin D-Vergiftung) kann entstehen, wenn man hochdosierte Vitamin-D-Präparate einnimmt. Über die normale Ernährung oder Sonnenlicht dagegen ist ein Überschuss an Vitamin D praktisch nicht möglich. Dr. med. Karlheinz Zeilberger / 3. Oktober 2019
Ir para a fonte
Routine vitamin D supplementation (400 IU/day) of breastfed Studie
Postpartum high-dose vitamin D3 supplementation (6400 IU/day) or conventional infant vitamin D3 supplementation (400 IU/day) lead to similar vitamin D status of healthy exclusively/fully breastfeeding infants by 7 months of age. Daniel E. Roth/ January 2016
Ir para a fonte
VItamin D Supplementation in Infants, Children, and Adolescents
Vitamin D deficiency in children can have adverse health consequences, such as growth failure and rickets. Catherine F Casey / 2010 Mar
Ir para a fonte
Nierenversagen durch vermeintlich harmlose Vitamin-D-Präparate
Die 78-Jährige erholte sich nach forcierter diuretischer Therapie und peroraler Cortisongabe wieder. Der 60-jährige hat bleibende Schäden davongetragen, nämlich eine dialysepflichtige Niereninsuffizienz. AKDÄ WARNT / 01.12.2017
Ir para a fonte
Impact of Vitamin D3 Dietary Supplement Matrix on Clinical Response
Oil-emulsified vitamin D3 supplements resulted in a greater mean change in serum 25(OH)D concentration, but fewer patients reaching vitamin D sufficiency, than chewable or encapsulated supplements.Lokahi Health Center (M.L.T.), Kailua Kona / 2014 Aug
Ir para a fonte
Höchstmengen für Vitamine und Mineralstoffe in Nahrungsergänzungsmitteln
n Deutschland greift etwa ein Drittel der Erwachsenen regelmäßig zu Nahrungsergänzungsmitteln (NEM). Neben Vitaminen und Mineralstoffen enthalten die Produkte teilweise auch sonstige Stoffe mit physiologischer Wirkung wie Aminosäuren, Fettsäuren, Pflanzenextrakte oder Mikroorganismen. Anke Weißenborn / 04 January 2018
Ir para a fonte
Neue Referenzwerte für Vitamin D
Forschungsergebnisse der letzten Jahre lieferten Hinweise auf eine Rolle des Vitamin D für die Prävention verschiedener chronischer Krankheiten. Eine Arbeitsgruppe der Deutschen Gesellschaft für Ernährung e. V. (DGE) hat die wissenschaftliche Datenlage hierzu bewertet. Deutsche Gesellschaft für Ernährung / 01/2012
Ir para a fonte
Ausgewählte Fragen und Antworten zu Vitamin D
Vitamin D fördert die Aufnahme von Calcium aus dem Magen-Darm-Trakt sowie die Härtung des Knochens. Es hat Einfluss auf die Muskelkraft, reguliert den Calcium- und Phosphatstoffwechsel und ist auch an weiteren Stoffwechselvorgängen im Körper beteiligt. Deutschen Gesellschaft für Ernährung e. V. (DGE) und des Max Rubner-Instituts (MRI) vom 03. Dezember 2014
Ir para a fonte
The Prevalence of Parent-Reported Autism Spectrum Disorder Among US Children
The estimated prevalence of US children with a parent-reported ASD diagnosis is now 1 in 40, with rates of ASD-specific treatment usage varying by children's sociodemographic and co-occurring conditions. Michael D Kogan / 2018 Dec
Ir para a fonte
Warum Vitamin D bei Kindern wichtig ist
Vitamin D ist nicht nur für die kindlichen Knochen wichtig, in fast allen anderen Geweben und Organen - bis hin zum Gehirn - sitzen ebenfalls Vitamin-D-Rezeptoren. Mini Med Studium / Mag. Silvia Feffer-Holik / 16.05.2019
Ir para a fonte
Prophylaxe und Therapie bei Kindern und Jugendlichen in der Schweiz 2011
In der Schweiz werden erniedrigte Vitamin-D-Spiegel bei 20 bis 60 Prozent der Kinder und Jugendlichen gefunden. Die zurzeit empfohlene Prophylaxe mit 400 IU Vitamin D bis zum Ende des ersten Lebensjahres wird nur bei 64 Prozent aller Kinder durchgeführt. Von Dagmar l'Allemand1, Marco Janner2, Thomas Neuhaus3 und Josef Laimbacher1
Ir para a fonte
Vitamin D Rechner – Vitamin D Bedarf berechnen
Der Bedarf jedes Menschen an Vitamin D ist sehr individuell und abghängig von Faktoren wie dem aktuellen Vitamin D Spiegel im Blut, dem Wert welcher durch eine Vitamin D Zufuhr erreicht werden soll (Zielwert), dem Körpergewicht und dem aktuellen Gesundheitszustand sowie dem Lebensstil.
Ir para a fonte
Vitamin D Intoxication Due to an Erroneously Manufactured Dietary Supplement in Seven Children
Pediatric cases of vitamin D intoxication (VDI) with dietary supplements have not been previously reported. Cengiz Kara / 2014 Jan
Ir para a fonte
Vitamin D for the management of asthma
Several clinical trials of vitamin D to prevent asthma exacerbation and improve asthma control have been conducted in children and adults, but a meta‐analysis restricted to double‐blind, randomised, placebo‐controlled trials of this intervention is lacking. Adrian R Martineau / 05 September 2016
Ir para a fonte
Resenhas